Botoeira de Inspeção

Home / Modernização / Adequação de Normas / Botoeira de Inspeção
Home / Modernização / Adequação de Normas / Botoeira de Inspeção


ABNT NBR 15597 Subseção 5.14.2 


Botoeira de controle de operação de inspeção e dispositivo de parada
O topo do carro deve ser provido com:
a) uma botoeira de inspeção de acordo com 14.2.1.3 da ABNT NBR NM 207:1999;
b) um dispositivo de parada de acordo com 14.2.2 da ABNT NBR NM 207:1999.

ABNT NBR NM 207:1999 8.14

Equipamento no topo da cabina
O seguinte deve ser instalado no topo da cabina:
a) Dispositivo de controle de acordo com 14.2.1.3
b) Dispositivo de parada de acordo com 14.2.2.2 e 15.3;
c) Tomada elétrica de acordo com 13.6.2

ABNT NBR NM 207:1999 14.2.1.3

14.2.1.3 Controle da operação de inspeção
Para facilitar a inspeção e a manutenção, deve ser provida no topo da cabina uma botoeira de controle, facilmente acessível. Esta botoeira deve ser posta em operação por meio de um interruptor que deve satisfazer os requisitos para dispositivos elétricos de segurança (14.1.2).
Este interruptor, que deve ser bi-estável, deve ser protegido contra o acionamento involuntário.
As seguintes condições devem ser simultaneamente satisfeitas:
a) a ativação da operação de inspeção deve neutralizar:
1. os controles normais, inclusive a operação de quaisquer portas automáticas;
2. a operação elétrica de emergência (14.2.1.4);
O retorno do elevador ao serviço normal deve somente ser efetivado por outra operação do interruptor de inspeção.
Se os dispositivos de comutação usados para esta neutralização não forem contatos de segurança integrados com o mecanismo do comutador de inspeção, devem ser tomadas precauções para impedir todo movimento involuntário do carro na ocorrência de uma das falhas listadas em 14.1.1.1 no circuito.
b) o movimento do carro deve ser dependente do acionamento de três botões de pressão constante sendo um de subida, um de descida, com os sentidos de movimento claramente indicados, e um botão comum a ambos os sentidos, protegidos contra acionamento acidental. O movimento do carro deve ser conseguido com a atuação simultânea de um dos botões de sentido de movimento e o botão comum
c) o dispositivo de controle deve também incorporar um dispositivo de parada de acordo com 14.2.2;
d) a velocidade do carro não deve exceder 0,75 m/s;
e) as posições extremas do carro, em funcionamento normal, não devem ser ultrapassadas;
f) a operação do elevador deve permanecer dependente dos dispositivos de segurança.
O dispositivo de controle pode também incorporar interruptores especiais protegidos contra operação acidental para controlar o mecanismo das portas a partir do topo da cabina.

ABNT NBR NM 207:1999 14.2.2.2
14.2.2.2 Outros dispositivos de parada
Os dispositivos de parada devem ser providos para parar e manter o elevador fora de serviço, incluindo as portas e deve estar situado:
a) no topo da cabina, numa posição facilmente acessível e no máximo a 1m a partir do ponto de entrada para o pessoal de manutenção ou inspeção (Este dispositivo pode estar localizado próximo da botoeira de inspeção, se ele não estiver colocado mais que 1 m do ponto de acesso) (8.14);
b) na casa de polias (6.4.5);
c) poço (5.7.2.4).
ABNT NBR NM 207:1999 6.4.5
6.4.5 Interruptor de parada
Deve ser instalado na casa de polias, próximo ao ponto de acesso, um interruptor de parada que pare e mantenha parado o elevador, de modo que não haja possibilidade de engano quanto à posição de parada (ver 15.4.5). O interruptor deve atender os requisitos de 14.2.2.2.

ABNT NBR NM 207:1999 5.7.2.4
5.7.2.4 Deve existir no poço, disponível para o pessoal de manutenção:
a) Um interruptor, facilmente acessível da porta de acesso e do piso do poço, que pare o elevador e mantenha-o parado e que não tenha risco de engano sobre a posição de parada correspondente (ver15.7);
Um interruptor adicional poderá ser requerido se estas condições não puderem ser atendidas simultaneamente por um único interruptor. Este(s) interruptor(es) deve(m) atender os requisitos de 14.2.2.2.
b) Uma tomada elétrica atendendo 13.6.2;
c) Meios para ligar a iluminação da caixa (5.9).ABNT NBR 15597 Subseção 5.14.2 

Botoeira de controle de operação de inspeção e dispositivo de parada
O topo do carro deve ser provido com:
a) uma botoeira de inspeção de acordo com 14.2.1.3 da ABNT NBR NM 207:1999;
b) um dispositivo de parada de acordo com 14.2.2 da ABNT NBR NM 207:1999.

ABNT NBR NM 207:1999 8.14

Equipamento no topo da cabina
O seguinte deve ser instalado no topo da cabina:
a) Dispositivo de controle de acordo com 14.2.1.3
b) Dispositivo de parada de acordo com 14.2.2.2 e 15.3;
c) Tomada elétrica de acordo com 13.6.2

ABNT NBR NM 207:1999 14.2.1.3

14.2.1.3 Controle da operação de inspeção
Para facilitar a inspeção e a manutenção, deve ser provida no topo da cabina uma botoeira de controle, facilmente acessível. Esta botoeira deve ser posta em operação por meio de um interruptor que deve satisfazer os requisitos para dispositivos elétricos de segurança (14.1.2).
Este interruptor, que deve ser bi-estável, deve ser protegido contra o acionamento involuntário.
As seguintes condições devem ser simultaneamente satisfeitas:
a) a ativação da operação de inspeção deve neutralizar:
1. os controles normais, inclusive a operação de quaisquer portas automáticas;
2. a operação elétrica de emergência (14.2.1.4);
O retorno do elevador ao serviço normal deve somente ser efetivado por outra operação do interruptor de inspeção.
Se os dispositivos de comutação usados para esta neutralização não forem contatos de segurança integrados com o mecanismo do comutador de inspeção, devem ser tomadas precauções para impedir todo movimento involuntário do carro na ocorrência de uma das falhas listadas em 14.1.1.1 no circuito.
b) o movimento do carro deve ser dependente do acionamento de três botões de pressão constante sendo um de subida, um de descida, com os sentidos de movimento claramente indicados, e um botão comum a ambos os sentidos, protegidos contra acionamento acidental. O movimento do carro deve ser conseguido com a atuação simultânea de um dos botões de sentido de movimento e o botão comum
c) o dispositivo de controle deve também incorporar um dispositivo de parada de acordo com 14.2.2;
d) a velocidade do carro não deve exceder 0,75 m/s;
e) as posições extremas do carro, em funcionamento normal, não devem ser ultrapassadas;
f) a operação do elevador deve permanecer dependente dos dispositivos de segurança.
O dispositivo de controle pode também incorporar interruptores especiais protegidos contra operação acidental para controlar o mecanismo das portas a partir do topo da cabina.

ABNT NBR NM 207:1999 14.2.2.2
14.2.2.2 Outros dispositivos de parada
Os dispositivos de parada devem ser providos para parar e manter o elevador fora de serviço, incluindo as portas e deve estar situado:
a) no topo da cabina, numa posição facilmente acessível e no máximo a 1m a partir do ponto de entrada para o pessoal de manutenção ou inspeção (Este dispositivo pode estar localizado próximo da botoeira de inspeção, se ele não estiver colocado mais que 1 m do ponto de acesso) (8.14);
b) na casa de polias (6.4.5);
c) poço (5.7.2.4).
ABNT NBR NM 207:1999 6.4.5
6.4.5 Interruptor de parada
Deve ser instalado na casa de polias, próximo ao ponto de acesso, um interruptor de parada que pare e mantenha parado o elevador, de modo que não haja possibilidade de engano quanto à posição de parada (ver 15.4.5). O interruptor deve atender os requisitos de 14.2.2.2.

ABNT NBR NM 207:1999 5.7.2.4
5.7.2.4 Deve existir no poço, disponível para o pessoal de manutenção:
a) Um interruptor, facilmente acessível da porta de acesso e do piso do poço, que pare o elevador e mantenha-o parado e que não tenha risco de engano sobre a posição de parada correspondente (ver15.7);
Um interruptor adicional poderá ser requerido se estas condições não puderem ser atendidas simultaneamente por um único interruptor. Este(s) interruptor(es) deve(m) atender os requisitos de 14.2.2.2.
b) Uma tomada elétrica atendendo 13.6.2;
c) Meios para ligar a iluminação da caixa (5.9).

Orçamento

Veja Outros Modelos